Restaurante substitui garçons por robôs em Xangai

Restaurante substitui garçons por robôs em Xangai

Em Xangai, em um estabelecimento localizado dentro de um supermercado, o restaurante substitui garçons por robôs.

O nome já diz tudo, é o Robot.He, um espaço dedicado a frutos do mar dentro do Hema, que é a rede de lojas físicas do gigante do e-commerce Alibaba’s.

Hoje o Blog da CMV vai trazer mais detalhes dessa ousada inovação high-tech que apareceu do outro lado do mundo.

Seria essa uma ameaça ao formato de relação de trabalho que o mercado de bares e restaurantes está acostumado?

O robô substitui o garçom

Sentado em sua mesa, o cliente utiliza seu telefone celular ou tablet para fazer seu pedido.

A ativação on-line e digital coloca o Robot.He em ação. O robô realiza a entrega do seu pedido exatamente no lugar onde você se encontra.

E quando falamos sobre o robô não pense você que é a concretização da empregada Rosie, simpática auxiliar da família Jetson nos desenhos animados.

Nada disso, o Robot.He é uma combinação de esteiras, um braço robótico e dispositivos para carregamento de produtos.

Eles são guiados por um avançado software que é norteado por QR codes presentes na mesa em que estão sentados.

Esses dispositivos são responsáveis por gerenciar tanto os pedidos quanto os pagamentos – todos centralizados em um aplicativo do hipermercado Hema.

Eficiência ou economia

Conforme salienta a nota do site Business Insider, a ideia de implementar essa solução robótica do Robot.He tem o objetivo focado na economia.

A ideia é construir uma relação de custo-benefício mais vantajosa.

Para isso, a proposta é reduzir gastos cortando os salários de entregadores e garçons – e mantendo o que a companhia delimitou como “empregados humanos cruciais”.

100% robôs

Também se engana quem pensa que todo o ambiente é tomado por máquinas e experiências robóticas.

Ao robô cabe apenas a entrega do produto.

Durante a escolha e também em outras funções de interação do Robot.He, lá estão seres humanos uniformizados fazendo essa interação.

Tecnologia nos restaurantes

A experiência em Xangai pode ser considerada um caso isolado, mas mostra o quão impactante é a presença tecnológica no segmento de bares e restaurantes.

E não estamos falando somente desse tipo de atividade que “aparece” para o cliente.

Setores internos também estão recebendo ferramentas digitais que têm por objetivo melhorar os gastos e a eficiência desses serviços.

A CMV é uma empresa que integra em suas soluções para a gestão de bares e restaurantes tanto a tecnologia quanto a expertise humana, que trazem boas práticas para setores como compras e controle de estoques.

Você já conhece as soluções da CMV?

Entre agora mesmo na nossa página e fale conosco para ter mais informações.