Proibição de canudos de plástico: a legislação ao redor do Brasil

Proibição de canudos de plástico: a legislação ao redor do Brasil

Já faz algum tempo que o tema da proibição de canudos de plástico passou a ser um tema constante em discussão no Brasil.

Se antes a questão estava apenas no âmbito dos grupos ambientalistas, a pauta passou a tomar corpo e ser tema de legislações diversas ao redor do país.

Se você é dono de bar e restaurante, deve estar se perguntando: como fica a situação da proibição de canudos de plástico no estabelecimento?

Pensando nessa resposta, o Blog da CMV vai tratar desse tema, tirar dúvidas e mostrar como algumas regiões do território nacional já encaram esse tema.

A campanha de proibição de canudos de plástico

De fato, a popularização da proposta de proibição de canudos de plástico veio de grandes campanhas com foco na proteção do meio ambiente.

Como relata o site da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a campanha Clean Seas, termos em inglês para Mares Limpos, fizeram seu papel no fortalecimento do assunto.

De acordo com o levantamento feito para alertar governos e população ao redor do mundo, um canudo pode levar até 500 anos para se decompor.

Do total de canudos de plástico descartados, apenas 9% chegam a algum procedimento de reciclagem.

A campanha, encabeçada pelo instituto Ocean Conservancy coloca os canudinhos em quinto lugar no ranking dos lixos mais encontrados jogados no mar.

 

O que fica no lugar dos canudos?

Ao invés dos métodos já conhecidos, com a proibição de canudos de plástico e, até mesmo, para o caso de fazer uma mudança sustentável no ambiente, é possível utilizar as opções disponíveis no mercado.

Dentre os recursos para substituir os canudinhos tradicionais existem:

  • canudos de metal;
  • canudos de papel;
  • canudos produzidos com outros materiais que não o plástico – até mesmo, alimentos, como mandioca e macarrão.

No caso de canudos reutilizáveis, a proposta é que o consumidor compre esse objeto para seu uso pessoal.

Acesse o site da CMV para ter acesso a outras novidades, produtos tecnológicos e tendências ao mercado de bares e restaurantes.

As leis para proibição de canudinhos no Brasil

Dentre as cidades que tiveram a proibição de canudinhos assegurada por leis municipais, vamos citar algumas abaixo.

A primeira capital do país a aprovar a lei foi o Rio de Janeiro – desde julho de 2018, estão permitidos apenas canudos de papel biodegradável ou reciclável.

O Rio Grande do Norte aprovou a proibição de canudos de plástico em todo o Estado.

A cidade de Londrina, no Paraná, também aprovou a medida. O mesmo aconteceu com Vila Velha (ES), Santos e Sorocaba no Estado de São Paulo.

 

Invista em tecnologia e inteligência para o seu estabelecimento. Entre em contato hoje mesmo com a CMV.