Adegas de restaurantes vão ter mais rótulos brasileiros

Adegas de restaurantes vão ter mais rótulos brasileiros

Conheça as propostas de gestão e qualidade que estão
trazendo, cada vez mais, os rótulos brasileiros para as cartas de restaurantes
dos mais variados perfis.

Para entender a mudança que está acontecendo nas adegas de
todo o país, é importante recordar que, até pouco tempo, era muito comum ter um
garçom sugerindo um vinho argentino ou chileno com o cardápio na mão.

Uma pesquisa efetuada pelo Instituto Brasileiro do Vinho
aponta que 53% das importações do produto no país são de rótulos da Argentina e
Chile.

Apesar de ter uma história de produção que remete aos anos
1530, ou seja, pouco depois do descobrimento, as vinícolas brasileiras estavam
sempre ladeadas de produtos de outras nacionalidades, que acabavam recebendo
maior destaque.

Mas esse panorama está mudando – e o Blog da CMV vai mostrar os motivos.

Por que as pessoas estão pedindo rótulos
brasileiros?

Segundo reportagem da revista Exame, há alguns motivos
para que os rótulos brasileiros estejam crescendo na preferência dos clientes –
e, consequentemente, nas cartas de vinhos dos restaurantes.

A primeira razão é a questão da qualidade – as vinícolas
brasileiras estão atentas aos requisitos de mercado e, comprovadamente, estão
entregando um produto que não deve a concorrentes estrangeiros.

Outra situação que vem acontecendo, principalmente, na alta
gastronomia, é no quesito coerência dos cardápios.

Em casos de estabelecimentos que prezam por receitas
totalmente voltadas aos ingredientes nacionais, faz todo sentido ter um rótulo
brasileiro para acompanhar o pedido, não é mesmo?

Por fim, existem características de fabricação que estão
ganhando peso na escolha comparativa dos vinhos brasileiros, como a presença de
antioxidantes como o resveratrol, encontrado em grande quantidade,
principalmente na uva Merlot.

Incentivo governamental

Outra medida que está alinhada ao aumento dos rótulos
brasileiros em restaurante e, de modo geral, ao consumo desses produtos, é a
proposta de incentivo governamental.

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento
informou sobre a criação de um fundo voltado às vinícolas nacionais.

O objetivo é a modernização dos recursos desses
empreendimentos e, assim, favorecer à competitividade nesse mercado.

Alguns dos benefícios que os produtores de vinho nacional
poderão receber:

  • renovação das lavouras;
  • melhorias na logística e distribuição;
  • financiamentos
  • entre outros.

A proposta é a de oferecer até R$ 150 milhões, que seriam
originados do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Leia mais notícias sobre novidades e tendências nos bares e
restaurantes no site da CMV.
Sabia que a CMV oferece serviço de consultoria para quem está abrindo ou que
busca otimizar as atividades do seu estabelecimento?

Saiba mais acessando nossa página.